Cotação

Carregando...
Para comprar ou vender ligue
Promoção Rendimento VTM Platinum

União Européia

 


Saiba mais sobre a nova moeda
A concepção do símbolo do euro

O símbolo - € - foi criado pela Comissão Européia como parte do seu trabalho de comunicação em prol da moeda única. O desenho tinha de respeitar três requisitos simples:

• ser um símbolo europeu facilmente reconhecível;
• ser facilmente manuscrito;
• possuir um grafismo esteticamente atraente.

Realizaram-se cerca de 30 esboços e foram escolhidos dez para serem sujeitos a uma apreciação qualitativa por parte do público. Dois desenhos sobressaíram dos restantes. Os então Presidente da Comissão, Jacques Santer, e Comissário Europeu responsável pela pasta do Euro, Yves-Thibault de Silguy, fizeram a escolha final.

Foi assim que nasceu o símbolo do Euro. Inspirado na letra grega épsilon, que remonta ao período Clássico e ao berço da civilização européia, o símbolo remete igualmente para a primeira letra da palavra "Europa". As duas linhas paralelas simbolizam a estabilidade da nova unidade monetária..

A HISTÓRIA DO EURO

A necessidade de uma união monetária européia surgiu no século XIX, sob o Segundo Império. Napoleão III, em 1865, adotou a iniciativa de uma reunião monetária cujo objetivo era reunir diversos países da Europa que pudessem manter um sistema monetário comum, tendo como referência o franco germinal. Isso resultou num acordo, a Convenção de Paris, mais conhecida sob o nome de "União Latina", que reuniu França, Bélgica, Suíça e Itália. Essa convenção recebeu outras adesões: a Espanha e Grécia, em 1868, e a Finlândia, em 1877. Os grandes conflitos do início do século XX, entretanto, constituíram um golpe fatal a essa união monetária.

Mais de cinqüenta anos depois, em 1958, o Tratado de Roma estabeleceu as bases da existência do Mercado Comum Europeu, cujo objetivo era promover a prosperidade econômica dos povos que dele faziam parte, e também caminhar na direção de uma maior integração política e social. Só mais tarde, através do Ato Único Europeu, de 1986, e do Tratado da União Européia, em 1992, puderam ser estabelecidas as bases para a introdução da moeda única. Para a moeda européia se tornar realidade, foi preciso a manifestação de uma extraordinária vontade política de doze dos quinze países da União Européia e de seus dirigentes. Inglaterra, Suécia e Dinamarca permanecem, por enquanto, fora da zona do Euro.

A terceira etapa dessa União Econômica e Monetária começou no dia 1º de janeiro de 1999, quando foi estabelecida a paridade fixa das moedas dos paises participantes. A última e mais delicada etapa deste processo aconteceu em 1º de janeiro de 2002, quando notas e moedas da nova unidade monetária entraram efetivamente em circulação, completando a mais espetacular reforma econômica e monetária da história. O Euro passou a ser moeda única de uma população superior a 300 milhões de pessoas.

Reali Júnior*

A concepção das Notas

Em fevereiro de 1996, o Conselho do Instituto Monetário Europeu (IME), antecessor do BCE, organizou um concurso público para a escolha do desenho das notas de Euros. Os bancos centrais de cada país pediram a artistas selecionados que desenhassem uma série de sete notas, utilizando um ou os dois temas pré-designados: "Épocas e estilos europeus" e um tema moderno abstrato.

No final daquele ano, uma comissão de especialistas de renome nas áreas de marketing, artes gráficas e história da arte selecionou cinco finalistas para cada uma das duas categorias. Os desenhos selecionados foram então submetidos a uma sondagem de opinião em toda a Europa.

Os desenhos vencedores, da autoria de Robert Kalina, do Oesterreichische Nationalbank (o banco central austríaco), inspirados no tema "Épocas e estilos europeus", foram selecionados em dezembro de 1996 durante o Conselho Europeu de Dublin. Os desenhos de Kalina representam sete períodos arquitetônicos importantes da história cultural européia.

* Reali Júnior, jornalista, residente em Paris, é correspondente do jornal O Estado de São Paulo e da rádio Jovem Pan.
Há quase 30 anos na Europa, tem participado de coberturas jornalísticas econômicas importantes como a crise do petróleo, as reuniões da OMC, do Concelho de Chefes de Estado europeus e da União Européia em Bruxelas. Nos últimos dois anos, vem acompanhando todo o processo de implantação da nova moeda européia completado em 1º de janeiro de 2002.

 Páginas  1  2  3  4




By Flex Up
ABOUT SSL CERTIFICATES